Produção Textual Final


A Igreja Local e a Evangelização

Aluno:

José Carlos Ribeiro

Banca examinadora:

1. Prof. Ms. Fernando Luís Andrade de Freitas (orientador)
2. Prof. Ms. Ernesto Daniel Galeano
3. Profa. Drª Antonia Leonora van der Meer
Data: 18 de setembro de 2008 – veja resumo aqui

Resumo:

A presente dissertação pretende avaliar a importância da evangelização para a missão da igreja, bem como a correlação entre a evangelização e os dons espirituais legados por Deus a cada crente.
Utilizou-se como referencial norteador de análise, o pouco envolvimento dos crentes na evangelização e a defesa de muitos autores de que os dons espirituais condicionam cada membro da igreja a um ministério específico e que nem todos estão comissionados a evangelizar.
Sustenta-se que a observação de tais princípios favorece a omissão de uma boa parte dos crentes e das igrejas no engajamento missionário ou a transferência da evangelização para uns poucos capacitados pelo dom espiritual de evangelista, segundo as estatísticas 10% de toda igreja.
Entretanto evidencia-se nesta análise que a evangelização é responsabilidade de todos os crentes independente dos dons espirituais que tenham. Que os dons espirituais quando desenvolvidos em conformidade com a orientação da Escritura naturalmente culminam em evangelização.
Buscou-se uma releitura da bibliografia sobre dons espirituais, sobretudo quanto aos objetivos para o exercício dos mesmos e daí a construção da defesa da tese desta obra.
Tanto a doutrina da evangelização quanto a doutrina dos dons espirituais são bíblicas e de fundamental importância para a Igreja que milita em missão. Contudo, as duas doutrinas muitas vezes são vistas como contrárias e nas igrejas históricas ainda carecem de mais estudo, principalmente os dons espirituais.
O autor desta obra considera ser impossível aos crentes plena fidelidade a Deus sem considerarem ambas as doutrinas e em missão se porem em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo.
Esta obra apresenta o pastor como membro da igreja, igualmente chamado à missão e responsável por capacitar e liderar os demais crentes ao cumprimento da Grande Comissão através do exercício de seus dons espirituais.