Notícias


Cinco jovens e uma escolha: cumprir sua vocação

O que uma nutricionista, um contador, um engenheiro e duas professoras de dança têm em comum? Nada, a princípio. Não fosse o fato de que, em fevereiro deste ano, estes cinco jovens de três estados diferentes deixaram suas cidades de origem e se mudaram para Viçosa, no interior de Minas Gerais, para fazer o curso de Missão Integral, no Centro Evangélico de Missões (CEM).

Da esquerda para direita: Nayama, César, Nayara, Evellin e Victor

Mas isso não é tudo. Sem se conhecer, os cinco participaram de um mesmo evento: o Vocare 2016. E foi lá que eles tiveram mais clareza a respeito da vocação específica de Deus para suas vidas e, a partir daí, decidiram fazer um curso que os ajudasse nessa caminhada. Alguns deles já tinham ouvido falar sobre o CEM, mas foi visitando o stand da organização durante o Vocare que eles tiveram a convicção para dar um passo em direção ao cumprimento de suas vocações.

O Victor, de São Bernardo do Campo (SP), participou do Vocare em 2015 e 2016. No primeiro ano o que mais lhe impactou foi Hangout – um espaço que acontece durante todo o evento, onde os jovens podem conversar, tirar dúvidas e orar com outras pessoas que estão em diferentes fases do desenvolvimento vocacional. “Eu conversei com um missionário e expus minhas dúvidas e pensamentos. Conversamos bastante. Ele me deu vários conselhos e me ajudou a enxergar as possibilidades que Deus poderia me usar, tendo em vista as minhas habilidades e talentos. Nós terminamos a nossa conversa com uma oração e saí dali com muitas dúvidas resolvidas e com mais direção da vontade de Deus para mim”.

O César, de Belo Horizonte (MG), a Evellin, de Guarulhos (SP), e as gêmeas Nayara e Nayama de Natal (RN) participaram do Vocare 2016 e também viveram momentos marcantes nas variadas atividades que acontecem durante o encontro. César e Evellin se sentiram impactados pela ministração da Palavra; ele pela ministração da missióloga Analzira Nascimento e ela pela pregação de Marcos Amado. Já Nayara e Nayama tiveram uma experiência singular durante a oficina “Como descobrir a vocação”, ministrada por Cassiano Luz. Foi a partir da oficina que as duas entenderam a diferença entre “chamado geral” e “chamado específico” e tiveram a convicção que Deus as estava chamando especificamente para missão transcultural em tempo integral.

Agora, os cinco estão na etapa de preparo e capacitação teológico-missionária. Mas outro ponto em comum entre estes jovens é que eles ainda não sabem exatamente o que farão ou para onde irão após concluírem o curso no CEM. Exceto o César que deseja trabalhar na área de desenvolvimento comunitário entre muçulmanos na Ásia ou no Oriente Médio. Mesmo assim, é unanimidade entre eles a paz e a convicção de estarem obedecendo ao chamado de Deus para suas vidas cumprindo esta etapa e entendendo que nesta jornada não é preciso saber todo o percurso, mas apenas dar um passo de cada vez.

Por Phelipe M. Reis